Férias escolares não deverão ser antecipadas

A Região não deverá antecipar as férias escolares, como deverá acontecer em Portugal Continental. A situação pandémica é diferente e perder-se-ia o controlo e a proteção das crianças e jovens, explicou Miguel Albuquerque.

Na próxima semana, o Governo Regional vai anunciar «um conjunto de regras e procedimentos complementares aos que já estão em vigor, no sentido de melhorarmos as condições de segurança face à pandemia, numa época difícil que se avizinha».

O anúncio foi feito há pouco por Miguel Albuquerque, durante a inauguração do novo acesso ao porto do Funchal, a Rua Virgílio Teixeira.

«Vamos ter cerca de quatro mil estudantes a regressar, para além do regresso de muitos emigrantes e vamos ter as Festas, que, este ano, vão ser condicionadas e estar sujeitas a um conjunto de procedimentos e regras que iremos anunciar na próxima semana», disse, ainda, o presidente do Governo Regional.

Para já, contudo, estão afastadas medidas como o recolher obrigatório ou confinamentos concelhios, como está a acontecer em Portugal Continental.

«Não significa que tal não possa vir a acontecer, se houver agravamento da situação na Região, mas a nossa situação atual permite que não tenhamos de assumir essas medidas, até porque não temos ainda casos de transmissão comunitária. Mas, estamos preparados para tomar medidas mais rigorosas, se for necessário», complementou.

Fonte: madeira.gov.pt

Partilhar

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on email