Mais de 23 mil pessoas já receberam primeira dose da vacina na Madeira

AÇORIANO ORIENTAL 02/03/2021

“Do número total de vacinas administradas [23.301], 15.735 correspondem à administração da primeira dose e 7.566 foram segundas doses da vacina”, lê-se na nota divulgada pela secretária da Saúde da Madeira.

Os dados divulgados referem-se ao período entre 31 de dezembro de 2020 e 28 de fevereiro.No documento é salientado que vai prosseguir a vacinação contra a covid-19 à população idosa considerada prioritária. Assim, é acrescentado, neste plano de vacinação, 1.929 vão receber a segunda dose da vacina, tendo a primeira sido administrada na semana entre os dias 08 e 14 de fevereiro nos vários concelhos da região.De acordo com os dados disponibilizados, 5.383 profissionais de saúde já receberam a primeira dose e 4.084 a segunda.As vacinas também já foram administradas a 3.549 profissionais da área social, residentes e utentes dos lares de idosos e elementos da rede de cuidados continuados, sendo que 2.638 receberam a segunda dose.

Dos 809 profissionais afetos à área da Proteção Civil, Segurança e serviços considerados críticos, 656 também já tiveram a segunda dose aplicada.No que diz respeito aos utentes com idades entre os 50 e 79 anos, além dos com mais de 80 anos, foram já vacinados 5.976 pessoas, das quais 181 com a segunda dose. O documento menciona que 25 entidades governamentais da Madeira foram igualmente vacinadas. A região recebeu no domingo mais 5.850 vacinas contra a covid-19 da farmacêutica Pfizer, totalizando 34.627 as recebidas até hoje pelo Serviço Regional de Saúde da Madeira (SESARAM) este serviço anunciou que está previsto a Madeira receber ainda esta semana mais 8.500 vacinas da AstraZeneca.

Assim, em março, a região deverá receber outro lote de 17.550 vacinas da Pfizer, perfazendo um total de 51.225 doses, o que permitirá vacinar 25.000 pessoas, cerca de 10% da população do arquipélago. O Plano Regional de Vacinação covid-19 da Madeira estabelece três fases, a começar pelos grupos prioritários, ao que se seguem as pessoas com comorbilidades e, depois, o resto da população.A estimativa aponta que sejam vacinadas 50 mil pessoas na primeira fase, outras 50 mil na segunda fase, e, por fim, 100 mil pessoas.

Notícia completa aqui.

Partilhar

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on email