Região preparada para receber 11 mil passageiros por semana

Presidente do Governo visitou Unidade de Rastreio À COVID-19 no aeroporto da Madeira. A unidade assegura a partir de 1 de julho o controlo sanitário aos passageiros desembarcados na Madeira e Porto Santo.

“Neste momento, os aeroportos da Madeira e Porto Santo têm todas as condições para já a partir de segunda-feira, 1 de julho, fazer a operação de segurança sanitária no desembarque na Região Autónoma da Madeira.”

A garantia foi dada nesta manhã de sexta-feira pelo Presidente do Governo Regional, Miguel Albuquerque, por ocasião da visita realizada à Unidade de Rastreio e Vigilância à COVID-19 no Aeroporto Internacional da Madeira – Cristiano Ronaldo.

A referida unidade promoverá a partir do dia 1 de julho de 2020 o rastreio e vigilância epidemiológica a todos os passageiros desembarcados.

A operação assenta em dois circuitos – um para passageiros com teste realizado até 72 horas antes do embarque e um segundo para passageiros sem teste.

No segundo caso, a unidade tem capacidade para proceder, em simultâneo, à recolha de até 25 amostras para teste.

“Com o teste realizado, preenchido o inquérito epidemiológico e dando permissão para a utilização da APP, o passageiro é encaminhado para o domicílio ou para o hotel, aguardando o resultado num período máximo de 12 horas”, explicou o Chefe do Governo, acrescentando que, até a obtenção do mesmo, residentes e turistas devem permanecer em confinamento.

Paralelamente, Miguel Albuquerque indicou que a Região assinou hoje o acordo com um laboratório, em Lisboa, que assegurará, a expensas da Região, a realização de testes na capital a passageiros que viagem para a Madeira ou Porto Santo, assegurando, por esta via, a apresentação de teste até às 72 horas antes do embarque.

Indicou ainda que um mesmo acordo será celebrado na próxima semana com um laboratório do Porto.

Recordar que todos os passageiros que apresentem o teste à chegada ficam dispensados de o realizar, mas, tal como os demais, estarão sob vigilância da autoridade de saúde.

“Nós queremos o máximo de operações e de passageiros, mas sempre com controlo”, sintetizou o líder do Executivo.

“A nossa capacidade de controlo, neste momento, está estimada em 11 mil passageiros por semana, sem nenhum problema.”

Fonte: madeira.gov.pt

Partilhar

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on email