Setor do turismo é o próximo a ser vacinado

RTP MADEIRA 06/04/2021

A Madeira vai ter todo o pessoal docente e não docente vacinado contra a Covid-19 até ao final da semana, e pretende avançar para o setor do turismo, anunciou esta segunda-feira o Secretário Regional da Saúde.

“Com as vacinas administradas esta segunda-feira no Madeira Tecnopolo, são cerca de 1.200 professores, ultrapassaremos as 50 mil doses administradas na Madeira”, afirmou Pedro Ramos, que, juntamente com o Secretário da Educação, Jorge Carvalho, marcou presença na ação de testagem PCR a 2.200 os alunos da Escola Secundária Francisco Franco, no Funchal.

O governante complementou que a vacinação do pessoal docente e não docente “termina em 11 de abril, tendo sido vacinadas 3.600 pessoas na semana anterior à Páscoa e mais 6.000 do ‘staff’ educativo esta semana”. Assim, “todo o ‘staff’ educativo, auxiliares, técnicos, todas as áreas de apoio, a educação especial, toda a gente vai estar vacinada até final desta semana”, salientou. Jorge Carvalho argumentou que a testagem dos alunos “fazia todo o sentido”, porque está programada a “retoma das aulas presenciais para o ensino secundário na próxima quinta-feira, e do 3.º ciclo na segunda-feira”, o que vai permitir um regresso “com alguma tranquilidade”. O governante recordou que na Região “os outros graus de ensino sempre estiveram em regime presencial” e “também vão ser testados”.

Por seu turno, o Secretário da Saúde e Proteção Civil destacou a importância da nova campanha de testagem a toda a população estudantil da Região, argumentando que se registaram vários surtos na área da Educação, com cerca de 500 casos. “Vamos no quarto período de testagem PCR”, indicou, mencionando que estão a ser testados 40 mil alunos e professores, tendo sido apenas registados 30 casos positivos em março, o que representa “um número muito baixo em relação à população que tinha sido testada”.

Pedro Ramos destacou que a Madeira tem conseguido ter vacinas “sempre disponíveis” e referiu que no primeiro trimestre a Região recebeu 49 mil vacinas da Pfizer e da AstraZeneca, e em abril vai ter cerca de 59 mil. “Depois, entre maio e junho, vamos receber vacinas da Pfizer, da Astrazeneca e também da Johnson&Johnson, e isso vai dar um número muito superior às 200 mil vacinas na Região”, adiantou. Por isso, as autoridades de saúde da Madeira vão começar a administrar as vacinas a pessoas de “outros serviços críticos”. . “Após a educação, aquilo que está a ser planeado é a nível do turismo e similares, porque a hotelaria vai permitir continuar a recuperar a nossa economia”, revelou.

O responsável também enfatizou que o número de casos está a diminuir a Região, tendo sido registados menos de 20 casos por dois dias consecutivos: “O nosso objetivo é termos menos de 10 casos por dia e nessa altura, sim, teremos mais confiança para começar a alargar todas as medidas”.

Notícia completa aqui.

Partilhar

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on email