Visita em dois hospitais da Madeira suspensas por 10 dias

No decorrer desta suspensão serão assegurados os contactos com os familiares dos utentes pelas equipas médicas e de enfermagem.

O SESARAM informa que no cumprimento do Plano de Contingência, a partir de hoje, e pelo período de 10 dias, estão suspensas as visitas no Hospital dos Marmeleiros e no Hospital João de Almada, decorrente da necessidade de rastreio aos profissionais e utentes destas duas unidades.

Para além destes, também os familiares de referência serão testados para o SARS-CoV-2.

No decorrer desta suspensão serão assegurados os contactos com os familiares dos utentes pelas equipas médicas e de enfermagem.

Poderá ser ainda usada a Linha do Idoso (969 320 822) para obter informações, no caso do Hospital dos Marmeleiros.

No que concerne ao Hospital João de Almada, deverá ser contactada a unidade hospitalar através do número 291 780 300.

Mais informamos que a partir do dia 14 de dezembro entra em vigor a normativa de visitas ao Hospital Nélio Mendonça, nos seguintes termos:

1. Só é permitida a visita diária do familiar de referência aos doentes internados por um período superior a 6 dias, ficando interditas visitas até ao 6º dia, inclusive.

2. Constituem exceções ao ponto anterior:

-Serviço de Medicina Intensiva,

-UTIC, UCICT

– Unidade AVC

– Unidade de Neutropénias,

– Unidades de Cuidados Intermédios,

– Unidade de Cuidados Paliativos,

– UCINP

– Pediatria

– Serviço de obstetrícia (Grávidas, Sala de partos, Puérperas)

– E doentes em cuidados de fim de vida.

Nestes Serviços ou Unidades serão aplicadas normas específicas propostas pelos Diretores de Serviço/Enf. Gestores e validadas pelas Direções Técnicas.

3. Os doentes em internamento de longa duração/ alta clínica e ainda internamentos integrados na REDE (São Vicente, Calheta, Santana, Santo António, Hospital João de Almada) passarão a ter apenas 1 (uma) visita semanal do familiar de referência, com marcação prévia, em articulação com a equipa de enfermagem ou equipa responsável na unidade.

4. Todos os familiares de referência, para visita aos doentes agudos, terão de realizar teste SARS-CoV-2 ao 6º dia de internamento do utente/antes da primeira visita, repetindo semanalmente enquanto durar o internamento.

5. Operacionalização:

    a. A identificação do familiar de referência será feita pela equipa de enfermagem.

    b. O apoio administrativo do Serviço procederá à marcação do teste do familiar, seguindo a metodologia já em curso para doentes admitidos para procedimentos cirúrgicos ou exames, vindos do exterior.

    c. Após confirmação do resultado negativo do teste SARS-CoV-2, o familiar será informado.

Fonte: madeira.gov.pt

Partilhar

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on email